domingo, 21 de outubro de 2012

Meath - Prologo




Meath
Prologo:
-1975
Eu era uma simples criança, adorava brincar com meus brinquedos, correr nos jardins de casa, fazer desenhos que nem eu mesmo entendia as vezes; afinal eu tinha 4 anos, e fico surpreso por ainda me lembrar.
-1977
Meu pai e minha mãe, decidiram se mudar, para uma casa um pouco mais afastada do centro da cidade, ela era grande com um jardim enorme, lá dentro eu consegui me perder inúmeras vezes, com tantos lugares parecidos, mas aos poucos eu fui me acostumando, mas a única coisa, que nunca ei de gostar era a nossa governanta Lanny.
-1978
Um ano depois da mudança, mamãe enquanto fazia o jantar, acabou se cortando com uma faca, subiu as escadas para ir ao banheiro fazer um curativo, enquanto eu brincava no tapete do hall de entrada.
Naquela noite havia uma tempestade que não dava trégua, e papai ainda não havia chegado do trabalho.
De repente, a casa caiu na escuridão, a força havia acabado.
-Mamãe? – chamei ao ouvir passos, mas obtive resposta.
A escada rangia a minha frente e eu não via nada, ouvi barulhos no andar de cima, passos pesados, gritos agudos e logo algo rolou as escadas.
Quando as luzes se acenderam mamãe estava toda ensanguentada e Lanny em pé na escada.
-Agora as coisas vão mudar por aqui! – foi a única coisa que ela me disse após descer as escadas, e depois passar por mim e sair.
E foi naquele mesmo ano em que Lanny se casou com meu pai.
-1979
A partir daquele ano, eu nunca mais fui o mesmo, a partir da li tinha sede de morte.

Nenhum comentário :