terça-feira, 10 de julho de 2012

Cap.1 – Seja Bem-vindo!



Capitulo 1 Seja Bem-vindo!

O apartamento de Petter estava irreconhecível, havia pessoas para todos os lados, que por sinal não paravam de dançar, com a musica altíssima , que chegava fazer o prédio todo balançar, todos os que estavam presentes estavam bebendo, fumando ou se drogando, enfim era uma coisa de louco. Oque antes era um apartamento de eu adolescente, virou uma casa noturna.
Petter  tinha agonizado essa festa de boas vindas para nós os Inter cambistas, Bruce e Max se embalaram completamente na festa, que depois de um tempo não vi mais eles, depois que tomaram uns copos de vodka, entraram completamente no embalo.
Luke até os primeiros momentos ele estava perto de mim, mas foi se enturmando com um grupo de pessoas, bebeu alguma mistura de bebidas que haviam lhe oferecido, deu uns tragos no “cigarro da paz” e já era, depois disso nunca mais o vi, no meio daquela multidão.
Mesmo se eu quisesse permanecer parado era impossível, pois era um tal de empurra, empurra. Depois de um tempo cansado de ver tanta merda, decidi ficar tranquilo dentro do quarto. Mas me decepcionei ao abrir a porta, Luke estava na cama com um garoto., envergonhado fechei a porta o mais rápido que pude, e segui para o quarto do Bruce e do Max, mas não era diferente, havia mais casais se catando lá dentro.
E ao abrir o quarto de Petter, encontro ele com mais uns 3 meninos e umas 5 meninas, nem quis ficar para ver oque iria acontecer ali embora Petter me chamar para a festa:
-Ei Erick, vem se divertir com agente.
Fechei a porta e nem respondi.
Então fiquei zanzando pela casa, minha cabeça já doía por causa do barulho e minha vista já estava se embaçando por causa de tanto movimento, então decidi sair de vez do apartamento.
Abri a porta, e a fechei bem de pressa, me encostei na parede e soltei um suspiro e logo pensei alto:
-Finalmente ar.
-Não gosta de festas? – ouvi uma voz perto de mim.
Era uma menina até que bonita, com um vestido curto, e uma maquiagem bem agressiva, e oque não faltava nela era acessórios, e oque mais me chamou atenção foi seu cabelo todo bagunçado, oque a deixava sexy.
-Gosto, só que não estou acostumado, com esse tipo de festa.
-Hum. – disse ela soltando fumaça do cigarro que fumava. – Quer um trago? – ofereceu ela.
-Obrigado não fumo!
-Vamos não tenha medo, é um cigarro comum, experimente!
Com um pouco de receio peguei e dei um trago, aquilo era horrível e num tinha gosto de nada, afinal porque fumam aquilo?
- É umas das convidadas? –perguntei devolvendo a ela o cigarro.
-Não, sou a vizinha mas Petter também me convidou, mas não gosto dessa turma!
Ficamos quietos por um momento, até ela ficar inquieta.
-Quer saber vamos dar uma volta! Vem!
-Tá legal. – aceitei, sem pensar duas vezes. – Qual o seu nome? – perguntei enquanto descíamos a escadaria do prédio.
-Mirela, mas me chame de Lila!
-Ok, eu sou o Luke.
Saímos pelas ruas andando sem rumo, e sem nada pra fazer, e sem a preocupação, passamos por vários lugares e pudemos nos conhecer melhor, e depois de um tempo convidei ela para comer um lanche comigo, e enquanto esperávamos ela olhou pra mim e sorriu e fez um comentário:
-Você é diferente! –comentou afirmativamente.
-Diferente como?
-Se você fosse como os outros, já teria dado em cima de mim e já queria estar me agarrando.
-É você é bem atraente, só que eu respeita muito as garotas. – parei e pensei – E você acha isso ruim?
-Não, é bom ter algo diferente! Só cuidado para não respeitar demais!
Comemos e depois voltamos a nossa caminhada e passeio por toda a cidade, que era linda a noite.
Quando já estava quase amanhecendo, voltamos me despedi dela na frente de seu apartamento, e lhe dei um beijo caloroso:
-Boa noite!
-Boa noite e obrigado pela companhia.
-Foi nada.
Fui até a porta do apartamento de Petter e abri, estava tudo muito quieto, e só se via pessoas desmaiadas de sono e cansaço, por todo o caminho, fui para o quarto, e minha cama estava ocupada por dois garotos seminus e uma menina também seminua bem “cansada” por causa dos garotos. E na outra cama só estava Luke, então decidi deitar com ele mesmo.
...

...
Capitulo 2 – Jogo da verdade.
“Cada um tinha que dizer alguma verdade, e eu estava morrendo de medo...”

~.~

Nenhum comentário :